09/06/2013
Quando comecei escrever a caneta

Quando comecei escrever a caneta tinha entre 10 e 11 anos de idade. Nessa época, os cadernos mudaram, não havia mais visto da professora, ganhei espirais, me senti livre para escrever do jeito que quisesse.

Contudo, escrever a caneta exige olhar para os rabiscos, perceber os descontornos, reescrever e mesmo que se use o corretivo, sobre a folha ficará a tentativa do acerto.

Não diferente, escrever a vida à caneta não requer acertar sempre, ter a letra mais bonita, o caderno mais impecável.

Escrever a vida é ser autônomo de sua própria prosa e verso, ser responsável pelo que expressa, saber perdoar a si mesmo diante do desacerto e sabê-lo necessário para o aprimoramento.

Escrever a vida é reverenciar o dom que nos habita e ser autodidata pelo exercício do autoconhecimento.


« voltar

Enjeux de la production de savoirs avec des personnes en situation de maladie chronique : E-FORM INNOV
L’objectif de cette contribution est de présenter la méthodologie de la recherche E-FORM INNOV, qui se situe dans cette perspective innovante.